Polícia

Esfaqueado pelo irmão que matou a mãe em Campo Grande pediu socorro para vizinha

Ela chegou a ouvir a briga na casa

Renata Portela e Renan Nucci Publicado em 08/12/2021, às 06h18

Equipes policiais no local do crime
Equipes policiais no local do crime - (Leitor Midiamax)

No fim da noite de terça-feira (7), vizinha de Maria do Carmo Brasil Nolasco, de 72 anos, ouviu a briga entre a família e foi procurada pelo filho de 45 anos, esfaqueado, pedindo socorro no Coophatrabalho. O autor do feminicídio, que seria militar do Exército aposentado, tem 51 anos e foi preso em flagrante.

Segundo a Polícia Militar, a vizinha ouviu a discussão e em seguida o homem de 45 anos pedindo socorro, ensanguentado. Ela acionou a Polícia Militar, que encontrou a vítima de esfaqueamento caída na rua. Já Maria foi encontrada caída na sala da residência da família, sem vida.

Ainda de acordo com os policiais, alguns móveis estavam danificados e havia muito sangue no local. Corpo de Bombeiros foi acionado e, antes de ser socorrido, o homem contou que o irmão era quem tinha matado a mãe e dado vários golpes de faca nas costas e pescoço dele.

O homem foi socorrido e levado para a Santa Casa e equipes policiais fizeram buscas pelo autor, que foi encontrado nas proximidades, com ferimentos no pescoço e mão direita. Preso em flagrante, ele foi encaminhado para o hospital sob escolta policial.

Parentes relataram que ele seria sargento do Exército Brasileiro aposentado. Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) também foi ao local e constatou o óbito de Maria do Carmo. Equipe da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) foi à residência, bem como Perícia.

Maria tinha marcas de facadas no pescoço, segundo a polícia, e o caso é tratado como feminicídio e tentativa de homicídio.

Jornal Midiamax