Polícia

Equatoriana que denunciou cárcere em Corumbá é presa por ter participação na morte da filha

Marido mantinha mulher e filho presos em casa na fronteira

Fábio Oruê Publicado em 13/11/2021, às 19h16

Prisão foi feita pela PRF
Prisão foi feita pela PRF - Foto: Divulgação

A mulher equatoriana, de 36 anos, que denunciou ser mantida em cárcere privado pelo marido, em Corumbá, foi presa neste sábado sob suspeita de participação na morte da própria filha, no Equador. 

O Ministro Edson Fachi, do STF (Supremo Tribunal Federal), expediu mandados de prisão para ela e para o marido, de 39 anos, que foram cumpridos pela Polícia Federal. Ela foi presa na casa deles, na Cidade Branca. Já o mandado do homem foi cumprido no presídio, já que ele estava preso pelo cárcere. 

Ambos são suspeitos do homicídio de uma menor de idade, filha da mulher, que aconteceu no Equador. O filho - também menor - do preso foi encaminhado para os cuidados do Conselho tutelar, já que morava com o casal. 

O casal esteve envolvido, no último dia 11, em uma ocorrência de cárcere privado em que a mulher denunciou a situação e foi atendida pela polícia, que efetuou a prisão do homem. 

Jornal Midiamax