Polícia

Em um ano, MS tem aumento nos números de feminicídio e estupro de vulnerável

Anuário de Segurança Pública é referente ao período entre 2019 e 2020

Renata Portela Publicado em 15/07/2021, às 15h53

Equipes no primeiro feminicídio registrado em 2020 na Capital
Equipes no primeiro feminicídio registrado em 2020 na Capital - (Foto: Leonardo França, Midiamax)

Nesta quinta-feira (15), foi divulgado o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que apresenta os números relativos aos crimes ocorridos entre 2019 e 2020. Neste período, Mato Grosso do Sul teve um aumento nos casos de feminicídio – homicídio qualificado pela violência doméstica – e estupro de vulnerável.

Conforme os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os números de feminicídio no Estado subiram de 30, em 2019, para 43, em 2020. Também ocorreu aumento nos homicídios em que mulheres foram vítimas, mas que não foram qualificados por violência doméstica. De 105 casos, em 2019, para 111 registrados em 2020.

Só em Campo Grande, em 2019, foram registrados 5 feminicídios e, em 2020, 11. Em maio de 2020, o Midiamax já havia noticiado que, em Campo Grande, 5 mulheres já tinham sido vítimas dos companheiros.

O número também é crescente nos casos de estupro de vulnerável, que de 1.529, em 2019, subiu para 1.616 no ano passado. Já os crimes de assédio e importunação sexual, também de estupro, tiveram queda.

Para os crimes de estupro, a queda foi de mais da metade. Em 2019, foram registrados 751 e, em 2020, 320. De assédio, de 50 para 31, e de importunação sexual, de 462 para 382.

Jornal Midiamax