Duas pessoas foram baleadas no fim da manhã deste domingo (25) por um motociclista armado no barro Aero Rancho, em Campo Grande. As vítimas de 19 e 31 estavam em um veículo, no cruzamento das ruas Ribeirão das Neves com a Moçambique.

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Civil foi acionada para ir até o CRS (Centro Regional de Saúde) Aero Rancho, onde foraa informados que dois homens teriam dado entrada na unidade após serem feridas a tiros.

Já na unidade de saúde, uma testemunha de 26 anos relatou à polícia o que havia acontecido: ele falou que estava em Chevrolet Corsa branco, com alguns parentes, e seguiam para almoço na casa da sogra. Quando chegaram próximo à creche do Jardim Centenário, foram surpreendidos por homem que estava em uma moto Honda Fan azul, que já desceu do veículo fazendo vários disparos.

Em depoimento, a testemunha contou que o motorista do carro, o homem de 31 anos, teria ouvido os disparos e abandonado o automóvel, tentando fugir do atirador. Porém, foi ao alvejado nas costas. Outro rapaz, um jovem de 19 anos, foi ferido com pelo menos quatro disparos na região da cabeça e do pescoço.

Após o crime, o criminoso fugiu do local. Foi quando a testemunha assumiu a direção do carro e levou as vítimas para o CRS do Aero Rancho.

O rapaz de 19 anos foi transferido em estado grave à Santa Casa. A outra vítima permaneceu em observação no posto onde passaria por uma nova avaliação médica. Segundo o registro, o carro foi isolado, pois havia vestígios de crime.

A equipe do GOI (Grupo de Operações e Investigações) esteve no local do atentado e coletou sete cápsulas deflagradas calibre .380, quatro de calibre .9mm, dois núcleos bastante deformados e uma munição intacta calibre .9mm.

O homem de 31 anos, relatou a polícia que seria o alvo do atirador, conhecido como Cuiabano, e seria porque ele teve um desentendimento com o suspeito há 6 anos. Porém, não entrou em detalhes.

A moto utilizada no crime foi encontrada pela equipe do GOI escondida na casa da mãe do suspeito. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol. Ainda não há informação sobre o estado de saúde do rapaz mais novo.