Polícia

Depois de apreender arsenal de guerra, polícia paraguaia intensifica abordagem nas ruas da fronteira

Ações fazem parte das investigações relacionadas à chacina de 9 de outubro, quando 4 pessoas foram executadas, entre elas a filha do governador de Amambay

Marcos Morandi Publicado em 26/10/2021, às 09h39

Agentes especiais estão nas ruas de Pedro Juan Caballero
Agentes especiais estão nas ruas de Pedro Juan Caballero - Senad/Divulgação

Depois de uma operação deflagrada na noite dessa segunda-feira (25), pela polícia paraguaia, em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, que encontrou um arsenal de guerra, agentes especiais da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) intensificam abordagens nas ruas da cidade.

Desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (26), equipes da Senad percorrem ruas em diversos pontos da região central de Pedro Juan Caballero. Os agentes também intensificam abordagens em estradas que dão acesso às áreas rurais do município.

Além de carros que podem ter sido usados nas execuções do dia 9 de outubro, quando a filha do governador de Amambay foi assassinada, junto com mais três pessoas. Na operação realizada nesta segunda, foram encontrados fuzis, miras telescópicas, coletes balísticos, máscaras de silicone de meio corpo, além de várias munições.

Com esta operação, a polícia paraguaia espera ter encontrado a ligação com pelo menos quatro crimes ocorridos em Pedro Juan Caballero. Durante a operação, ainda foram apreendidos um Chevrolet Cobalt e um SUV Santa Fé, o que leva a polícia a acreditar que os carros estejam envolvidos nos assassinatos de Luíz Mateo Armoa e Anabel Centurion — executados em uma choperia.

Jornal Midiamax