Polícia

Conselho aprova homenagem e acréscimo do nome de delegado na Deleagro

Deleagro terá também o nome de Mikail Alessandro Gouveia Faria

Renata Volpe Publicado em 19/07/2021, às 09h33

Delegado Mikhail morreu após colidir carro em um caminhão
Delegado Mikhail morreu após colidir carro em um caminhão - Divulgação

Após reunião, o Conselho Superior da Polícia Civil, aprovou a inclusão e acréscimo do nome do Delegado Mikhail Alessandro Gouvea Faria, morto em acidente em maio. Assim a Deleagro (Delegacia Especializada de Combate a Crimes Rurais e Abigeato) terá também o nome de Mikail. O delegado tinha acabado de assumir a unidade quando morreu

Segundo a publicação no Diário Oficial do Estado, o relator, Márcio Rogério Faria Custódio, votou favoravelmente à propositura da Delegacia-Geral da Polícia Civil e consequente alteração da designação da Deleagro, passando a ser denominada Delegacia Especializada de Combate a Crimes Rurais e Abigeato Delegado Mikaill Alessandro Gouvea Faria.

O Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) entrou com o processo no conselho. “Essa foi a forma que encontramos de eternizarmos o nome do Delegado Mikhail pelos relevantes serviços prestados à sociedade do Mato Grosso do Sul e ainda atender ao pedido tanto dos familiares, quanto dos policiais amigos do delegado que tão precocemente nos deixou", destacou o Delegado-Geral da PC, Adriano Garcia Geraldo.

Delegado Mikhail

Natural de Pirajuí (SP), Delegado Mikhail atuou por 7 anos na Polícia Civil e faleceu em um acidente na BR-060, em Sidrolândia, no dia 6 de maio deste ano, aos 42 anos, quando voltava de operação de combate ao abigeato (furto de gado) no interior do Estado.

Semanas antes, Mikhail assumiu a Deleagro em Campo Grande. Ele foi aprovado no concurso público da PCMS em 2014, quando foi lotado na Delegacia de Polícia de Amambai. Logo foi promovido a delegado regional adjunto da Delegacia Regional de Ponta Porã, em 2018.

No final de 2019, Mikhaill foi transferido para Campo Grande e trabalhou na 1ª Delegacia de Polícia e na 6ª DP, antes de assumir a Especializada.

Jornal Midiamax