Polícia

Condenados por furtar alimentos de paiol, cabo, marinheiros e fuzileiro da Marinha recorrem em liberdade

Militares da Marinha do Brasil foram condenados pelo desvio de gêneros alimentícios do paiol da base do município de Ladário, a 426 quilômetros de Campo Grande. São eles um ex-cabo, dois ex-marinheiros e um ex-fuzileiro naval. O grupo foi beneficiado pelo direito de recorrer em liberdade. Consta na denúncia do Ministério Público que no dia […]

Renan Nucci Publicado em 17/03/2021, às 13h52 - Atualizado às 18h29

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa - Foto Ilustrativa

Militares da Marinha do Brasil foram condenados pelo desvio de gêneros alimentícios do paiol da base do município de Ladário, a 426 quilômetros de Campo Grande. São eles um ex-cabo, dois ex-marinheiros e um ex-fuzileiro naval. O grupo foi beneficiado pelo direito de recorrer em liberdade.

Consta na denúncia do Ministério Público que no dia 12 de maio de 2019, o então cabo e o então fuzileiro naval retiraram comidas do paiol e colocaram em um Fiat Uno que pertence a um dos marinheiros e estava no Hospital Naval de Ladário. O segundo marinheiro era responsável pelo armazém.

Ele teria autorizado a entrada dos demais no local. No entanto, um cabo que estava nas proximidades desconfiou da movimentação e acionou o oficial de serviço. Dois superiores foram ao local, constataram os fatos e impediram que os alimentos fossem levados do Complexo Naval.

O fuzileiro, quando questionado, negou os fatos inicialmente, mas acabou confessando e detalhou como se deu a participação dos demais. Eles foram alvos de inquérito, denunciados e se tornaram réus em processo por peculato e furto. Em junho do ano passado foram levados a julgamento.

O cabo e os dois marinheiros foram condenados a dois anos de prisão em regime aberto, tendo a execução da pena suspensa por três anos e garantido o direito de recorrer em liberdade. O fuzileiro foi condenado a um ano de prisão, teve a execução da pena suspensa por dois anos e também recorre em liberdade.

Jornal Midiamax