Polícia

Responsável por carreta com etanol que tombou na MS-306 é multada por crime ambiental

Empresa com sede em Catanduva-SP foi multada em R$ 290 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Mato Grosso do Sul, por derramamento de etanol às margens da MS-306. Uma carreta havia tombado na MS-306, no município de Chapadão do Sul, distante 334 km da Capital, e a responsável não realizou a limpeza. Conforme a […]

Danielle Errobidarte Publicado em 11/12/2020, às 18h57

Proprietários removeram a carreta mas não fizeram recuperação da vegetação. (Foto: Divulgação/ PMA)
Proprietários removeram a carreta mas não fizeram recuperação da vegetação. (Foto: Divulgação/ PMA) - Proprietários removeram a carreta mas não fizeram recuperação da vegetação. (Foto: Divulgação/ PMA)

Empresa com sede em Catanduva-SP foi multada em R$ 290 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Mato Grosso do Sul, por derramamento de etanol às margens da MS-306. Uma carreta havia tombado na MS-306, no município de Chapadão do Sul, distante 334 km da Capital, e a responsável não realizou a limpeza.

Conforme a PMA, houve derramamento de 35 mil litros de etanol às margens da rodovia, após o acidente ocorrido no último dia 2 de dezembro. Então, a empresa foi notificada para realizar a remoção do material contaminante e recuperação da vegetação degradada.

Na tarde desta quinta-feira (10), ao retornarem ao local, equipes da PMA verificaram que a empresa tinha apenas tirado o veículo das margens da rodovia, mas não tinha feito a recuperação da área. Por não ter apresentado relatório, foi arbitrada multa de R$ 290 mil e os proprietários responderão por crime culposo de poluição, com pena de 6 meses a 1 ano de prisão. Além disso, serão notificados a apresentarem um plano de recuperação da área degradada e alterada, junto à órgão ambiental.

Jornal Midiamax