Polícia

PM que usou documentos falsos para promoção é condenado a restituir R$ 21 mil em MS

Um policial militar foi condenado mesmo após recurso a restituir valores recebidos indevidamente depois de usar documentos falsos para conseguir uma promoção para sargento. O militar é lotado em Itaquiraí, a 402 quilômetros de Campo Grande. A falsificação aconteceu em 2016, quando o militar teria se inscrito para o curso de formação de sargentos, e […]

Thatiana Melo Publicado em 15/09/2020, às 09h12 - Atualizado às 13h44

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Um policial militar foi condenado mesmo após recurso a restituir valores recebidos indevidamente depois de usar documentos falsos para conseguir uma promoção para sargento. O militar é lotado em Itaquiraí, a 402 quilômetros de Campo Grande.

A falsificação aconteceu em 2016, quando o militar teria se inscrito para o curso de formação de sargentos, e acabou apresentando documentação falsa sobre certificado da conclusão do ensino médio. O certificado seria de São Paulo, mas ficou constatado que era falso.

O Ministério Público entrou com uma ação civil pública por improbidade administrativa requerendo a devolução dos valores recebidos a mais depois de sua promoção, de cabo a sargento. Antes, o salário do policial era de R$ 4.206 e passou a ser de R$ 4.990 com a promoção.

Em agosto desse ano, o militar acabou sendo condenado a restituir o valor de R$ 21.350 corrigidos. A defesa ainda tentou um recurso de apelação, que não foi conhecido.

Jornal Midiamax