Polícia

Paraguai identifica seis sequestradores, mas ex-vice-presidente continua no cativeiro

O Ministério Público do Paraguai anunciou nesta quarta-feira que indiciou seis pessoas pelo sequestro do ex-vice-presidente da República Óscar Denis. Segundo as autoridades, eles foram acusados por terrorismo, associação terrorista, privação de liberdade e extorsão. O promotor Federico Delfino informou, conforme o Última Hora,  que três adultos e três adolescentes, dois deles in...

Marcos Morandi Publicado em 14/10/2020, às 09h22

Político paraguaio foi sequestrado no dia 9 de setembro. (Foto: Divulgação)
Político paraguaio foi sequestrado no dia 9 de setembro. (Foto: Divulgação) - Político paraguaio foi sequestrado no dia 9 de setembro. (Foto: Divulgação)

O Ministério Público do Paraguai anunciou nesta quarta-feira que indiciou seis pessoas pelo sequestro do ex-vice-presidente da República Óscar Denis. Segundo as autoridades, eles foram acusados por terrorismo, associação terrorista, privação de liberdade e extorsão.

O promotor Federico Delfino informou, conforme o Última Hora,  que três adultos e três adolescentes, dois deles indígenas, foram identificados como sequestradores do ex-vice-presidente da República Óscar Denis, sequestrado há um mês pelo grupo que se autodenomina EPP (Exército do Povo Paraguaio).

Segundo o Ministério Público do Paragaui, Esteban Marín López seria o líder do grupo considerado  criminoso,  que retirou Denis de sua propriedade em La Tranquerita,  em 9 de setembro, localizada na fronteira com Bela Vista, no Mato Grosso do Sul. O capataz que estava  com ele foi libertado.

Jornal Midiamax