Na noite de quarta-feira (1º), rapaz de 29 anos morreu no CRS (Centro Regional de Saúde) do , depois de apresentar quadro de falta de ar e ter febre na terça-feira (31). Segundo o médico, a vítima não tinha tosse, mas a causa da morte não foi esclarecida e será investigada.

Segundo relato do irmão da vítima, o rapaz tinha enfermidade psiquiátrica e fazia uso de remédio controlado, ficando aos cuidados da mãe deles. Nesta semana, a vítima teria dito para a mãe que teve uma paralisação momentânea dos membros inferiores e superiores, mas esse quadro passou.

Já na quarta-feira o rapaz passou mal e foi levado para o CRS do Aero Rancho pela mãe, onde deu entrada com falta de ar aos pequenos esforços – dispneia – e também segundo a mulher, ele teve febre na terça-feira. Consta no registro do boletim de ocorrência que ele não teve tosse.

Outros detalhes não foram colhidos, já que a mãe que era quem cuidava do rapaz estava muito abalada com o ocorrido e não foi na delegacia. A vítima morreu no CRS, não há informação do que teria ocorrido e nem mesmo se foi realizada manobra de reanimação. Também consta no registro que não há informação se foi feito algum tipo de investigação pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) sobre outras condições de saúde da vítima.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol como .