Polícia

Operação detecta 400 suspeitos de compartilhar pornografia infantil no Paraguai

A Operação Luz na Infância 7, deflagrada nesta sexta-feira (06) para combater a distribuição de pornogragia infantil na internet, resultou na detecção de ao menos 400 suspeitos no Paraguai. As informações são do Departamento Especializado de Investigação de Crimes Cibernéticos. De acordo com o jornal ABC Color, as imagens rastreadas são ‘terríveis’ e envolvem crianças […]

Renan Nucci Publicado em 06/11/2020, às 16h57

Policiais durante cumprimento de mandados em edição passada da operação. Foto: Arquivo
Policiais durante cumprimento de mandados em edição passada da operação. Foto: Arquivo - Policiais durante cumprimento de mandados em edição passada da operação. Foto: Arquivo

A Operação Luz na Infância 7, deflagrada nesta sexta-feira (06) para combater a distribuição de pornogragia infantil na internet, resultou na detecção de ao menos 400 suspeitos no Paraguai. As informações são do Departamento Especializado de Investigação de Crimes Cibernéticos.

De acordo com o jornal ABC Color, as imagens rastreadas são ‘terríveis’ e envolvem crianças com faixa etária de 2 a 10 anos. O conteúdo está sendo analisado com apoio de autoridades do Brasil e dos Estados Unidos. Apesar do grande volume de pessoas envolvidas, apenas uma foi alvo.

Um homem foi flagrado com aproximadamente 500 imagens e está sendo investigado pelo Ministério Público Paraguaio. A operação foi deflagrada no Brasil para cumprimento de 137 mandados de busca e apreensão em dez estados – Alagoas, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. 

Houve também frentes de ação na Argentina, Panamá, Paraguai e nos Estados Unidos (EUA). Segundo o ministério, nos EUA há medidas sendo cumpridas nas cidades de Knoxville, Nashville, Dallas, Raleigh e Pittsburgh. No Brasil, a legislação prevê pena que varia de um a quatro anos para quem armazena esse tipo de conteúdo.

Jornal Midiamax