Polícia

‘Não tenho sangue de barata’, diz suspeito de matar vizinho a facadas

“Não tenho sangue de barata”. Foi o que disse o homem de 29 anos preso em flagrante nesta terça-feira (13), depois de matar o vizinho Kleber da Silva Souza, de 41 anos, durante uma discussão ocorrida em residencial de quitinetes no bairro Moreninha, em Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande. Conforme apurado, ambos costumavam […]

Renan Nucci Publicado em 13/10/2020, às 17h04

Atacada por vizinho, vítima caiu e morreu no meio da rua. Foto: Tudo do MS
Atacada por vizinho, vítima caiu e morreu no meio da rua. Foto: Tudo do MS - Atacada por vizinho, vítima caiu e morreu no meio da rua. Foto: Tudo do MS

“Não tenho sangue de barata”. Foi o que disse o homem de 29 anos preso em flagrante nesta terça-feira (13), depois de matar o vizinho Kleber da Silva Souza, de 41 anos, durante uma discussão ocorrida em residencial de quitinetes no bairro Moreninha, em Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande.

Conforme apurado, ambos costumavam se provocar por motivos banais e, nesta data, acabaram discutindo. O suspeito então se armou com uma faca e atacou a vítima com três golpes. Kleber tentou correr em busca de ajuda, mas caiu na rua na frente do imóvel, onde morreu antes que pudesse ser levado ao hospital.

O agressor chegou a fugir com a arma do crime, mas foi localizado na Vila Juquita e preso. “Eu sou homem, não tenho sangue de barata, matei mesmo”, teria dito ele ao confessar o crime enquanto era encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. A vítima tinha problemas psiquiátricos e fazia uso de medicação controlada.

Com informações de Sidnei Bronka

Jornal Midiamax