Polícia

Marido que esfaqueou grávida dormindo só a socorreu após flagrante de vizinho

A grávida de que foi esfaqueada durante a madrugada desta terça-feira (10), em Três Lagoas a 338 quilômetros de Campo Grande só teria sido socorrida pelo autor, Jorge de Souza Valdez de 44 anos, que acabou preso depois de ser flagrado por uma testemunha. Um vizinho ao apartamento da vítima teria visto muito sangue em […]

Thatiana Melo Publicado em 10/11/2020, às 11h39 - Atualizado às 17h39

(Foto: Ilustrativa/JP News)
(Foto: Ilustrativa/JP News) - (Foto: Ilustrativa/JP News)

A grávida de que foi esfaqueada durante a madrugada desta terça-feira (10), em Três Lagoas a 338 quilômetros de Campo Grande só teria sido socorrida pelo autor, Jorge de Souza Valdez de 44 anos, que acabou preso depois de ser flagrado por uma testemunha.

Um vizinho ao apartamento da vítima teria visto muito sangue em frente ao apartamento do casal, e acabou ligando para a polícia para fazer a denúncia. O vizinho ainda teria visto a grávida se arrastando pelos corredores toda ensanguentada.

Ela ainda teria pedido para o homem cuidar de suas filhas por que iria morrer. Neste momento, Jorge socorreu a mulher depois de simular um suicídio a levando para o hospital, onde a vítima chegou em parada cardíaca sendo reanimada e submetida a uma cesariana de urgência, na tentativa de salvar o bebê, um menino que acabou morrendo horas depois no hospital.

No hospital, ele confessou o crime e disse segundo o site Perfil News que foi “motivo fútil, pura ignorância”. Jorge de Souza Valdez de 44 anos foi preso em flagrante pela polícia no hospital. A mulher estava dormindo quando por volta das 4 horas da madrugada desta terça (10) foi esfaqueada no pescoço e também nas mãos, que seriam ferimentos de defesa da vítima. Depois de esfaquear a mulher se feriu tentando simular uma tentativa de suicídio.

Mas, ao ver que a esposa ainda estava viva Jorge a colocou no carro levando-a para o hospital acreditando que ela morreria no trajeto. Ao chegar ao hospital, ele se deparou com viaturas da polícia militar que tinham atendido um acidente.

Ele confessou o crime e acabou preso em flagrante ainda no hospital. A vítima perdeu muito sangue e sofreu uma parada cardíaca tendo de ser reanimada e levada para o centro cirúrgico para uma cesariana de urgência, já que o bebê também tinha sofrido uma parada cardíaca. A mulher está em estado grave.

Jornal Midiamax