Polícia

Jovem supostamente atropelado e sequestrado faz contato com a família e polícia investiga

O jovem de 25 anos, que supostamente foi atropelado e sequestrado na noite do último sábado (05), em Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande, teria feito contato com a família na noite deste domingo (06). No entanto, não apareceu até o momento. A Polícia Civil tenta imagens de câmera de vigilância e investiga o […]

Dayene Paz Publicado em 07/12/2020, às 10h43 - Atualizado às 10h49

Caso é apurado pela PCMS. Imagem: Arquivo - divulgação
Caso é apurado pela PCMS. Imagem: Arquivo - divulgação - Caso é apurado pela PCMS. Imagem: Arquivo - divulgação

O jovem de 25 anos, que supostamente foi atropelado e sequestrado na noite do último sábado (05), em Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande, teria feito contato com a família na noite deste domingo (06). No entanto, não apareceu até o momento. A Polícia Civil tenta imagens de câmera de vigilância e investiga o desaparecimento.

De acordo com a delegada Glaucia Fernanda Valério, titular da DP de Maracaju, o caso foi registrado em boletim de ocorrência como sequestro e cárcere privado, no entanto, as informações ainda são desencontradas. “Quem viu ele sendo colocado em um carro foi uma criança, mas até agora não sabemos de fato o que aconteceu”, explicou Glaucia.

Após a criança ter dito que viu o homem ser colocado a força no veículo, o pai teria então acreditado que seria um sequestro e acionou a polícia. A primeira hipótese seria sobre ligação com drogas, porém a família afirma que o rapaz não usava entorpecentes. Os pais também não sabem dizer sobre relacionamentos amorosos ou com amigos.

Ainda, na noite de ontem, o rapaz teria feito contato, usando um número desconhecido, quando então pediu para o pai ficar tranquilo, porque ele estava bem. Mas, não retornou para casa desde então. Ele não tem passagens criminais, muito menos o pai. O caso segue em investigação.

Jornal Midiamax