Polícia

Ferida por advogado que se matou em escritório permanece internada na Santa Casa

Ainda permanece internada nesta terça-feira (3), na Santa Casa de Campo Grande a mulher que foi ferida a tiros pelo advogado Erick Gustavo Rocha Teran, de 43 anos, na manhã de segunda-feira (2). Erick morreu horas depois de disparar um tiro contra a própria cabeça. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a paciente […]

Thatiana Melo Publicado em 03/11/2020, às 09h10

Santa Casa de Campo Grande. Foto: Leonardo de França/Midiamax
Santa Casa de Campo Grande. Foto: Leonardo de França/Midiamax - Santa Casa de Campo Grande. Foto: Leonardo de França/Midiamax

Ainda permanece internada nesta terça-feira (3), na Santa Casa de Campo Grande a mulher que foi ferida a tiros pelo advogado Erick Gustavo Rocha Teran, de 43 anos, na manhã de segunda-feira (2). Erick morreu horas depois de disparar um tiro contra a própria cabeça.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a paciente passou por cirurgia pela ortopedia e segue estável e consciente e sem risco de morte. Ela passou por uma cirurgia no cotovelo. Não há informações de quando deve receber alta.

O advogado tentou matar a ex-mulher de quem estava se separando, e na segunda (2), os dois estavam no escritório para tratar sobre o acordo de separação, quando Erick tentou matar a vítima com golpes de taco de beisebol e tiros.

Em seguida ao primeiro disparo, o advogado atirou contra a própria cabeça, conforme informações preliminares. A mulher foi socorrida com ferimento leve pelo Corpo de Bombeiros e o advogado foi levado em estado grave pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa.

Informações de testemunhas são de que o casal estava em processo de separação e tem filhos juntos. Durante a manhã de segunda (2), eles teriam deixado os filhos com a avó e seguido até o escritório para acertar os termos do divórcio. O advogado aluga umas das salas do escritório há 12 anos.

Jornal Midiamax