Polícia

Centro Integrado criado por Moro ajudou a prender homem que tentou matar ex em MS

O Ciof (Centro Integrado de Operação de Fronteira de Foz do Iguaçu) criado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), pasta à época comandada por Sérgio Moro, auxiliou na prisão de Gabriel Matos da Silva, 26 anos, procurado pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul após ameaçar e tentar matar a ex-companheira com […]

Dayene Paz Publicado em 23/06/2020, às 15h07 - Atualizado às 15h32

Homem foi preso no último domingo pela PM do Tocantins. Imagem: Divulgação
Homem foi preso no último domingo pela PM do Tocantins. Imagem: Divulgação - Homem foi preso no último domingo pela PM do Tocantins. Imagem: Divulgação

O Ciof (Centro Integrado de Operação de Fronteira de Foz do Iguaçu) criado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), pasta à época comandada por Sérgio Moro, auxiliou na prisão de Gabriel Matos da Silva, 26 anos, procurado pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul após ameaçar e tentar matar a ex-companheira com um facão.

O acusado foi preso no último domingo (21) no município de Almas (TO). Ele foi localizado na casa de familiares, graças a um trabalho conjunto realizado pela Polícia Civil de Costa Rica, a 384 quilômetros de Campo Grande, com apoio do Ciof.

Ciof

O Centro Integrado de Operação de Fronteira de Foz do Iguaçu (Ciof) foi inaugurado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em dezembro do ano passado, para combater o crime organizado, intensificar a integração entre os agentes de segurança pública e fortalecer o monitoramento nas fronteiras brasileiras.

Baseado nos modelos dos escritórios norte-americanos de monitoramento após os atentados de 11 de setembro de 2011, o centro brasileiro funciona em uma área de 600m² no Parque Tecnológico de Itaipu.

O Ciof envolve todos os atores de segurança pública que antes exerciam suas funções isoladamente, ou em conjunto, mas nunca efetivamente coordenados, como polícias estaduais, Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Inteligência (Abin), Ministério da Defesa, Unidade de Inteligência Financeira (UIF – antigo Coaf), Receita Federal, Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica internacional (DRCI), Departamento Nacional Penitenciário (Depen), entre outros órgãos.

Tentativa de feminicídio

O caso aconteceu na cidade de Costa Rica. Gabriel invadiu a casa da ex-companheira e passou a agredi-la na frente do filho dela, de 2 anos, e da mãe dela. Depois de quase decepar braços e mãos da vítima, fugiu pulando muros.

O homem não aceitava o fim do relacionamento e já tinha histórico de violência doméstica. A polícia tentou prendê-lo em Mato Grosso do Sul, mas ele conseguiu escapar, motivo pelo qual foi pedido apoio ao Ciof.

Foi descoberto que ele havia voltado para o lugar onde nasceu, e logo ele foi preso. Conforme o delegado Gustavo Mendes, responsável pelo inquérito junto à Delegacia de Polícia de Costa Rica, Gabriel ameaçava matar também o atual namorado da ex, um motorista de 28 anos.

Jornal Midiamax