Polícia

‘Cabelo Mexicano’ membro do PCC que fugiu de hospital é preso em casa no MS

Foi capturado nesta sexta-feira (17), na cidade de Bonito a 300 quilômetros de Campo Grande, Kelvis Fernando Rodrigues conhecido como ‘Cabelo Mexicano’ e membro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele havia fugido no dia 30 de maio de um hospital de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã. Kelvis foi capturado […]

Thatiana Melo Publicado em 18/07/2020, às 10h17 - Atualizado às 12h09

Tinha sido levado para o hospital para passar por uma cirurgia (Reprodução)
Tinha sido levado para o hospital para passar por uma cirurgia (Reprodução) - Tinha sido levado para o hospital para passar por uma cirurgia (Reprodução)

Foi capturado nesta sexta-feira (17), na cidade de Bonito a 300 quilômetros de Campo Grande, Kelvis Fernando Rodrigues conhecido como ‘Cabelo Mexicano’ e membro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele havia fugido no dia 30 de maio de um hospital de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã.

Kelvis foi capturado na tarde desta sexta (17) depois da polícia descobrir que ele estava se escondendo na cidade. Ele acabou encontrado em uma casa que havia alugado depois de passar por vários hotéis. O membro da facção estava usando um documento de identidade falso no nome de Juan Pablo Pineda Muzzachi.

O traficante fugiu do hospital na fronteira vestido de médico. Nas imagens divulgadas quando da fuga de Kelvis, ele é visto saindo pelo corredor e, posteriormente, passando tranquilamente pela área externa, sem ser incomodado.

De acordo com as informações da Polícia Nacional, Kelvis seria operado no Hospital Viva Vida e foi levado para o local acompanhado de três guardas penitenciários e dois seguranças de uma empresa privada que presta serviço para o departamento penal paraguaio.

Ele havia sido preso em 15 de outubro de 2018 em Pedro Juan Caballero, acusado de tráfico de drogas e armas, homicídio, lavagem de dinheiro e contrabando de cigarro, e conseguiu deixar o hospital pela porta da frente.

Kelvis é apontado como responsável pelo escoamento de drogas e cigarros da organização criminosa PCC e estava preso no Paraguai por tráfico de drogas e contrabando de cigarros, bem como investigado pela morte de outro cigarreiro paraguaio, desde outubro de 2018. Em razão de sua alta periculosidade, o preso foi encaminhado na noite desta sexta-feira (17) para o município de Campo Grande para custodia.

Jornal Midiamax