Polícia

Prematuro, bebê de grávida esfaqueada pelo marido não resiste e morre em hospital

Morreu na manhã desta terça-feira (10), o bebê da mulher que foi esfaqueada pelo marido enquanto dormia. Os médicos tiveram de fazer uma cirurgia de urgência para tentar salvar o bebê, que dentro do útero sofreu uma parada cardíaca. A mulher segue internada em estado grave. O bebê teve de ser intubado, mas não resistiu […]

Thatiana Melo Publicado em 10/11/2020, às 08h56 - Atualizado às 15h51

None

Morreu na manhã desta terça-feira (10), o bebê da mulher que foi esfaqueada pelo marido enquanto dormia. Os médicos tiveram de fazer uma cirurgia de urgência para tentar salvar o bebê, que dentro do útero sofreu uma parada cardíaca. A mulher segue internada em estado grave.

O bebê teve de ser intubado, mas não resistiu e acabou morrendo às 6h30 da manhã desta terça (10). Segundo a assessoria do Hospital Auxiliadora, o estado de saúde da mulher é considerado grave. Jorge de Souza Valdez de 44 anos foi preso em flagrante pela polícia no hospital, quando levava a esposa para ser atendida. A mulher estava dormindo quando por volta das 4 horas da madrugada desta terça (10) foi esfaqueada no pescoço e também nas mãos, que seriam ferimentos de defesa da vítima. Depois de esfaquear a mulher se feriu tentando simular uma tentativa de suicídio.

Mas, ao ver que a esposa ainda estava viva Jorge a colocou no carro levando-a para o hospital acreditando que ela morreria no trajeto. Ao chegar ao hospital, ele se deparou com viaturas da polícia militar que tinham atendido um acidente.

Ele confessou o crime e acabou preso em flagrante ainda no hospital. A vítima perdeu muito sangue e sofreu uma parada cardíaca tendo de ser reanimada e levada para o centro cirúrgico para uma cesariana de urgência, já que o bebê também tinha sofrido uma parada cardíaca.

Depois da cesárea, o bebê foi reanimado e levado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A mãe da criança está em estado grave no hospital. Jorge deverá responder por tentativa de feminicidio e tentativa de infanticídio.

Jornal Midiamax