Polícia

Após caminhão bater em poste, 3.4 mil pessoas ficam sem energia na região da Euler de Azevedo

Após o motorista de um caminhão que transportava areia atingir um poste na Rua Euler de Azevedo, no bairro São Francisco, na tarde desta quarta-feira (4), cerca de 248 clientes continuam ser energia. Segundo a Energisa, em menos de um minuto, 3,4 mil clientes ficaram sem energia. No momento do acidente, um transformador ficou em […]

Danielle Errobidarte Publicado em 04/11/2020, às 18h30

Caminhão atingiu padrão após perder freio. Foto: Danielle Errobidarte
Caminhão atingiu padrão após perder freio. Foto: Danielle Errobidarte - Caminhão atingiu padrão após perder freio. Foto: Danielle Errobidarte

Após o motorista de um caminhão que transportava areia atingir um poste na Rua Euler de Azevedo, no bairro São Francisco, na tarde desta quarta-feira (4), cerca de 248 clientes continuam ser energia. Segundo a Energisa, em menos de um minuto, 3,4 mil clientes ficaram sem energia. No momento do acidente, um transformador ficou em chamas.

A substituição do poste será realizada, segundo a concessionária, ainda nesta quarta-feira, e é de responsabilidade do motorista arcar com os custos da troca. O valor varia entre R$500 e R$5 mil.

Em nota, a Energisa afirmou que, em casa do colisão de veículos com postes da rede de energia elétrica, “a orientação à população é não se aproximar de estruturas e não tocar ou se aproximar de cabos rompidos, caídos ao chão, e de partes metálicas do veículo”.

O acidente

Conforme apurado, o motorista do veículo, de 39 anos, estava com a esposa, de 34 anos, e disse que havia saído de uma mineradora para fazer entrega em uma obra na região do Coophasul. Ele parou em um semáforo na Avenida Euller de Azevedo, cruzamento com a Rua do Seminário, mas ao tentar engatar a primeira, não conseguiu e o veículo desceu de ré.

Ele tentou frear e puxou o freio de mão, mas como o caminhão não parou, optou por bater no poste e evitar acidente com automóveis que por lá transitavam. O casal precisou esperar dentro do caminhão até que a Energisa desligasse a energia.

“Como houve queda de fios de alta tensão, aconselhamos [o motorista] a aguardar até desligar a rede de energia. Os pneus tendem a isolar a energia e não permite que a vítima sofra a descarga. A partir do momento que ele encosta o pé no chão, ele pode sofrer uma descarga elétrica”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros Fernando Vilanova.

Com a queda do poste, fios também foram ao chão e um padrão de energia localizado na quadra seguinte foi tomado por incêndio. Vizinhos disseram ter ouvido vários estalos e ficaram assustados com o fogo. No entanto, a situação foi controlada pelos bombeiros e o casal saiu do caminhão sem nenhum ferimento.

Jornal Midiamax