Polícia

Mulheres trocam tapas e mordidas em treta para sentar no ônibus

Uma briga por causa de um assento preferencial terminou em tapas e mordidas entre uma mulher de 23 anos, e uma adolescente de 16 anos, nesta terça-feira (26), em Campo Grande, no terminal Hércules Maymone. Informações da Polícia Militar são de que a treta começou dentro do ônibus que tinha como destino o terminal Hércules […]

Thatiana Melo Publicado em 27/03/2019, às 11h21 - Atualizado em 28/03/2019, às 07h53

None

Uma briga por causa de um assento preferencial terminou em tapas e mordidas entre uma mulher de 23 anos, e uma adolescente de 16 anos, nesta terça-feira (26), em Campo Grande, no terminal Hércules Maymone.

Informações da Polícia Militar são de que a treta começou dentro do ônibus que tinha como destino o terminal Hércules Maymone, na Joaquim Murtinho com a Eduardo Elias Zahran. A briga foi por volta das 14h30.

Uma menina de 16 anos, que estava acompanhando a sua avó de 46 anos, estava sentada em um assento preferencial dentro do coletivo, quando uma idosa que usava muletas entrou e parou ao lado da garota, que continuou sentada. Ela disse que em momento nenhum a idosa pediu para se sentar.

Uma mulher, que já havia passado pela catraca, foi defender a idosa e passou a xingar a garota, que também revidou as agressões verbais. Já quando chegaram ao terminal, e a menina passou pela catraca, as duas mulheres passaram a ser agredir.

A mulher teria dado dois tapas no rosto da adolescente, que tentou revidar e teve o dedo da mão mordido pela autora, que teve o rosto arranhado pela garota. A polícia foi chamada para o local e ao chegar encontrou um grande tumulto e gritaria.

As duas foram levadas para a delegacia, e a menina disse que não saiu do assento porque a idosa não teria pedido para sentar, já a mulher contou que a idosa havia pedido o lugar, mas a garota continuou sentada. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa, injúria e vias de fato.

Jornal Midiamax