Polícia

Presos por suspeita de homicídio, delegado e investigador são transferidos para Capital

Presos na manhã desta sexta-feira (29), Fernando Araújo da Cruz Junior, titular da DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e do Idoso) e Emmanuel Contis, investigador, foram transferidos para Campo Grande. A prisão de ambos foi pedida pela Corregedoria da Polícia Civil e realizada em parceria com a Delegacia de Homicídio e Garras. De […]

Ana Paula Chuva Publicado em 29/03/2019, às 15h38 - Atualizado em 30/03/2019, às 10h21

(Foto: Diário Corumbaense)
(Foto: Diário Corumbaense) - (Foto: Diário Corumbaense)

Presos na manhã desta sexta-feira (29), Fernando Araújo da Cruz Junior, titular da DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e do Idoso) e Emmanuel Contis, investigador, foram transferidos para Campo Grande. A prisão de ambos foi pedida pela Corregedoria da Polícia Civil e realizada em parceria com a Delegacia de Homicídio e Garras.

De acordo com o Diário Corumbaense, a prisão temporária dos servidores públicos se deu por envolvimento na morte do boliviano Alfredo Rangel Weber, 48 anos, no dia 23 de fevereiro.

A vítima foi morta a tiros dentro da ambulância que trazia o estrangeiro de Puerto Suárez para o Hospital de Corumbá. Fernando é o principal suspeito e Emmanuel foi preso por, supostamente, dar suporte. Já a esposa do delegado foi detida por desacato na Delegacia Regional de Corumbá, mas já foi liberada.

O crime

A suspeita é de que Fernando Araujo da Cruz Júnior, tenha assassinado Alfredo Rangel Weber, após o mesmo ter cobrado uma dívida de Silvia Aguilera, esposa do delegado.

De acordo com fontes do Jornal Midiamax, Alfredo teria sido sócio de Odacir Santos Correa, ex-barão do narcotráfico preso pela Polícia Federal na Operação Nevada, em 2003. Odacir, que atualmente cumpre pena de 14 anos por tráfico internacional de drogas, também seria ex-marido de Sílvia Aguilera, atual mulher do delegado e filha de Asis Aguilera Petzold.

Em fevereiro, no dia em que foi assassinado, Alfredo teria encontrado a Sílvia e cobrado uma dívida de seu ex-marido, Odacir. Ele teria ameaçado a mulher e o delegado teria intervindo e golpeado a vítima com três golpes de faca. Fernando teria armado, ainda, emboscada para interceptar a ambulância que transportava Alfredo à Corumbá, após piora em seu estado de saúde.

Ele teria sido morto com quatro disparos de arma de fogo.

Jornal Midiamax