Polícia

‘Ele sabia que ia morrer’, diz viúva sobre momentos de terror em execução no Los Angeles

“Ele disse que estava sentindo que ia morrer”, conta a esposa do servente de pedreiro, assassinado dentro de casa no bairro Los Angeles na noite de Natal (25). Entre lágrimas, a mulher conta que a casa foi completamente revirada e lembra os momentos de terror antes da morte do pai de sua filha. Juntos, eles […]

Mylena Rocha Publicado em 26/12/2019, às 09h45 - Atualizado às 23h35

Marcas de sangue ainda estão presentes na sala da casa. /Foto: Marcos Ermínio
Marcas de sangue ainda estão presentes na sala da casa. /Foto: Marcos Ermínio - Marcas de sangue ainda estão presentes na sala da casa. /Foto: Marcos Ermínio

“Ele disse que estava sentindo que ia morrer”, conta a esposa do servente de pedreiro, assassinado dentro de casa no bairro Los Angeles na noite de Natal (25). Entre lágrimas, a mulher conta que a casa foi completamente revirada e lembra os momentos de terror antes da morte do pai de sua filha.

'Ele sabia que ia morrer', diz viúva sobre momentos de terror em execução no Los Angeles
Bandidos arrombaram a porta. /Foto: Marcos Ermínio

Juntos, eles têm uma filha de um ano e nove meses e ela conta que não pensou duas vezes antes de fugir com a criança. Renato ficou em casa, onde teria sido agredido e depois morto na sala de casa. Quando voltou, encontrou o marido no chão, com marcas de tiros nas costas.

A dona de casa, de 22 anos, conta que estava com a filha e o marido em casa, quando um carro branco chegou com 5 ou 6 pessoas. Dois deles desceram e começaram a chamar por Renato. Segundo ela, o marido não quis sair de casa e os homens tentavam arrombar a porta.

“O negócio é com ele, não é com você”, teria dito um dos bandidos. Foi quando ela decidiu fugir com sua filha, para evitar que ela e sua filha pudessem sofrer as consequências. Ela saiu para pedir ajuda, mas quando retornou, já era tarde: Renato estava morto no chão da sala.

“Quando eu voltei, ele estava morto e tudo estava revirado”, disse. Os bandidos reviraram todos os cômodos casa e ainda havia cacos de vidro espalhados pelo chão na manhã desta quinta-feira (26).

'Ele sabia que ia morrer', diz viúva sobre momentos de terror em execução no Los Angeles
Casal tem uma filha pequena. /Foto: Marcos Ermínio

A esposa afirma que Renato costumava roubar e furtar para financiar seu vício pelas drogas. O casal morava no endereço há seis meses e, segundo a esposa, era comum ver alguém vigiando a residência. “Sempre via alguém cuidando o quintal ou ameaçando [o Renato]”.

A mulher diz que um dia antes, na véspera de Natal (24), Renato teria previsto sua morte. “Nós passamos o dia fora, ele bebeu e acabou dizendo que sentia que ia morrer logo. Ele até falou que ia parar de roubar”.

Segundo ela, ninguém da vizinhança ouviu nada, mas havia vestígios de que Renato foi agredido antes de morrer, como pedaços de pau e tijolos perto da casa. A esposa ainda diz que Renato já tinha sido alvo de uma tentativa de homicídio ainda neste ano.

Jornal Midiamax