Polícia

Assassino confessa que dormiu ao lado de corpo após matar pai e filho achados em poço

O homem de 29 anos preso no final da tarde desta terça-feira (17) confessou ser o autor das mortes de Miguel Vieira, de 39 anos e Bryan Gabriel Vaz Vieira, de 17 anos, encontrados dentro de um poço horas antes em uma residência em Panambi, Distrito de Dourados. Ele ainda contou detalhes do duplo homicídio […]

Renato Giansante Publicado em 18/09/2019, às 09h59 - Atualizado às 14h42

Divulgação, SIG
Divulgação, SIG - Divulgação, SIG

O homem de 29 anos preso no final da tarde desta terça-feira (17) confessou ser o autor das mortes de Miguel Vieira, de 39 anos e Bryan Gabriel Vaz Vieira, de 17 anos, encontrados dentro de um poço horas antes em uma residência em Panambi, Distrito de Dourados. Ele ainda contou detalhes do duplo homicídio e disse que dormiu ao lado de um corpo.

Ao delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil, o homem relatou que a dupla, pai e filho, passou a morar com ele na casa, e desde então vinha sendo agredido fisicamente. No domingo, após bebedeira, “antevendo” que seria novamente agredido matou os dois.

Apresentando uma lesão no olho esquerdo, em que relata ser da briga com a dupla, o homem disse que pegou um pedaço de madeira no quintal e bateu na cabeça de Miguel. Depois, entrou na residência e também golpeou Bryan. O homem disse ao delegado que foi novamente ao quintal para ver se Miguel havia morrido mesmo e depois entrou e dormiu ao lado do corpo de Bryan.

Já na segunda-feira (16), por volta das 5h, ele arrastou os corpos até o poço desativado no fundo da residência, jogou pedaços de madeira e cobertores sobre as vítimas e ateou fogo. “Ele falou que passou o dia mantendo acesso o fogo lançando madeiras e outros objetos inflamáveis”, disse o delegado.

O autor ainda revelou que tentou enterrar pedaço a massa encefálica de uma das vítimas, mas passou mal com ânsia de vômito e apenas jogou no quintal.

Na terça-feira (17), o autor contou a um vizinho que havia cometido os crimes. Estes informaram à polícia que foi até o local e encontrou as ossadas.

“Com essa informação passamos a procurar o acusado e o encontramos. Ele prontamente confessou o crime e disse que era agredido a tempos pelo pai e filho por pedirem para deixar a sua casa”, relatou o delegado.

Ainda segundo Daltro, o homem responderá por destruição de cadáver e duplo homicídio qualificado. “Pela dinâmica do crime, cremos que ou as vítimas estavam dormindo ou estavam em estado avançado de embriaguez”, finalizou Daltro.

Jornal Midiamax