Polícia

VÍDEO: Confusão e tiroteio provocam pânico no Instituto Penal

Com informações de Evelin Cáceres, Matheus Aranda e Clayton Neves O que parecia ser uma tentativa de fuga foi reprimida a tiros no Instituto Penal de Campo Grande, no Jardim Noroeste. Mulheres de detentos que aguardam em frente ao presídio relatam que ouviram um pedido de socorro e na sequência ouviram tiros, provocando momentos de […]

Patrícia Penzin Publicado em 03/05/2018, às 16h16 - Atualizado às 18h14

None

Com informações de Evelin Cáceres, Matheus Aranda e Clayton Neves

O que parecia ser uma tentativa de fuga foi reprimida a tiros no Instituto Penal de Campo Grande, no Jardim Noroeste. Mulheres de detentos que aguardam em frente ao presídio relatam que ouviram um pedido de socorro e na sequência ouviram tiros, provocando momentos de pânico e tensão no local.

Um preso vestindo camiseta rosa subiu ao telhado e caminhou pelo muro da unidade de um lado para o outro, falando palavras desconexas. Ele chegou a caminhar até o Centro de Triagem, unidade que fica ao lado, enquanto policiais militares e agentes penitenciários tentavam convencê-lo a descer.

Diante da negativa do detento, policiais militares que fazem a segurança do local dispararam em sua direção, mas não o atingiram.

A confusão, dizem testemunhas, durou cerca de 20 minutos e só terminou quando o preso caiu de uma altura de aproximadamente 6 metros. Ele ficou ferido, mas ainda não se sabe a extensão dos ferimentos.

Mulheres e crianças

Um grupo com ao menos 100 pessoas, inclusive muitas crianças, está em frente ao Instituto para pegar senhas para a visita de sábado. “Foi uma confusão, uma gritaria. Tem criança aqui, a gente está com medo”, disse uma das mulheres.

Superlotação

O Instituto Penal é um presídio de segurança média para presos condenados a cumprir pena em regime fechado. O local abriga hoje 1.400 detentos, mas tem capacidade para 400. Mulheres de presos que estão abrigados no local reclamam das condições subumanas do presídio. Dizem que não há condições de higiene nas celas e banheiros.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que a situação no local foi controlada rapidamente. E, apesar de confirmar que um preso alcançou o telhado da instituição, a assessoria de imprensa afirmou que não é possível afirmar que o que aconteceu foi de fato  uma tentativa de fuga.

Ainda de acordo com a Agepen, um procedimento disciplinar será instaurado para apurar o que aconteceu e o detento foi alojado preventivamente em uma cela disciplinar.

Sobre os ferimentos do preso, Agepen informou apenas que houve a queda do telhado, mas que ele recebeu o atendimento da equipe de enfermagem do presídio e que já está em cela disciplinar.

Veja o momento em que o homem estava em cima do telhado do instituto:

[Matéria atualizada às 17:46 para acréscimo de informações]

Jornal Midiamax