Polícia

Suspeito de assassinar policial campo-grandense morre em troca de tiros

Outro suspeito foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos

Maisse Cunha Publicado em 03/04/2018, às 17h24

None

Outro suspeito foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos

Após denúncias anônimas, policias do Bope (Batalhão de Operações Especiais) chegaram ao esconderijo dos suspeitos de terem participado da morte da policial militar e campo-grandense Caroline Pletsch, de 32 anos, durante assalto a uma pizzaria, no conjunto Parque das Dunas, na Zona Norte do Rio Grande do Norte, em 26 de março.

Durante a ação, um dos suspeitos atirou contra os policiais e, em breve troca de tiros, acabou não resistindo aos ferimentos. Outro suspeito foi detido e conduzido à delegacia para prestar depoimento.Suspeito de assassinar policial campo-grandense morre em troca de tiros

Caroline nasceu em Campo Grande (MS), mas morava em Chapecó desde criança. Ela estava de férias na cidade com o marido, o sargento da PM Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos. Ambos foram baleados. 

De acordo com o G1, os suspeitos chegaram em um carro e pararam o veículo próximo da pizzaria. Depois de levar o dinheiro do caixa, os criminosos começaram a abordar os clientes. Uma briga teve início após um dos bandidos perceber que o policial estava armado.

Depois de atirar no casal, os criminosos levaram a arma do policial. Baleado, o casal foi levado ao hospital Santa Marina, mas Caroline acabou falecendo.

Jornal Midiamax