Polícia

Exame confirma que corpo da Embrapa é de pedreiro que sumiu após pescaria

Polícia não descarta que morte seja um homicídio

Clayton Neves Publicado em 04/07/2018, às 14h11 - Atualizado às 18h51

None

Análise de digitais confirmaram que o corpo encontrado na Embrapa no dia 8 de junho é do pedreiro Thiago Lopes Amarilha, de 32 anos. Ele estava desaparecido desde o dia 27 de maio quando saiu para pescar com um grupo de amigos.Exame confirma que corpo da Embrapa é de pedreiro que sumiu após pescaria

De acordo com o delegado Gomides Ferreira, responsável pelo caso, a polícia não afasta a possibilidade de que a morte tenha sido um homicídio, no entanto, ele aguarda resultados de exames periciais que devem apontar as causas da morte. “O corpo estava em avançado estado de decomposição e a princípio não foi possível detectar marcas. Somente exames detalhados podem revelar como ele morreu”, explica.

Familiares e amigos da vítima já tinham reconhecido as roupas usadas por ele no dia em que saiu e agora, a confirmação é oficial.

O caso

Thiago desapareceu quando saiu para pescar com um grupo de amigos na manhã de 27 de maio. Todos retornaram para casa, mas ele resolveu voltar para a mata à tarde.

Laís Lopes Amarilha, 47 anos, mãe de Thiago, contou que essa era a segunda vez que ele sai para pescar no mesmo local, mas nunca tinha voltado sozinho. Ela acredita que ele tenha se perdido na mata.

As buscas pelo rapaz foram feitas por equipe do Corpo de Bombeiros e duraram vários dias. Um drone e cães farejadores chegaram a ser usados para auxiliar o trabalho dos militares.

O corpo foi encontrado por um funcionário da Embrapa na manhã do dia 8 de junho em uma área de melhoramento animal próximo a uma cerca. Ele estava de bruços, sem camisa e usando um short branco.

Jornal Midiamax