Polícia

Testemunhas são ouvidas em audiência sobre trio que matou homem a pedradas

Tio e sobrinhos são suspeito do crime

Midiamax Publicado em 02/10/2017, às 19h20

None

Tio e sobrinhos são suspeito do crime

​Testemunhas de acusação são ouvidas nesta segunda-feira (2) em audiência sobre o assassinato de Rosinaldo Sérgio de Campos, de 33 anos, morto a pedradas em junho deste ano, no Bairro Santa Luzia em Campo Grande.  

A vítima foi morta no dia 11 de junho. Imagens das câmeras de segurança registraram o crime e foram usadas na identificação de Aldo da Silva Paim, de 23 anos, e dos sobrinhos Thierry Fernando Paim, de 20 anos, e Maikon Willian Paim, de 19 anos.

Inicialmente Aldo disse ter agido sozinho, mas depois confirmou a participação dos sobrinhos no crime. Em depoimento Maikon disse que teria tentado defender o tio de ser roubado pela vítima, que queria levar seu relógio.

Versão confirmada por Aldo, mas contestada pelo delegado Luciano Weber, da 2º Delegacia de Polícia Civil da cidade. O crime, segundo o delegado, teria acontecido por causa de uma dívida que Rosinaldo tinha com Thierry.

De acordo com a informações, Thierry teria vendido um simulacro de revólver para a vítima, que não pagou e acabou morto. Thierry e Rosinaldo eram conhecidos pela polícia. Em outubro do ano passado os dois foram presos em flagrante por roubo na Rua Antônio Maria Coelho. Eles cometeram assalto na Avenida Noroeste, a Orla Morena, e foram detidos após perseguição policial.

Audiência –

Nesta tarde, a irmã da vítima, uma mulher de 33 anos, que prefere não se identificar, disse que o irmão era casa e tinha dois filhos, um casal de 15 e 11 anos. 

A mulher afirmou que desconhece a existência da dívida que, segundo os suspeitos teria motivado o crime. “Eles alegam essa dívida, mas não sabemos de nenhuma dívida. Foi um crime muito bárbaro e queremos justiça”, declarou.

A audiência começou por volta das 15h30, na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. Nesta tarde apenas as testemunhas de acusação serão ouvidas. 

Jornal Midiamax