Polícia

Operação da PF mira maior grupo de contrabando de cigarros do Paraguai

Grupo chegava a distribuir 800 mil cigarros por dia no país

Joaquim Padilha Publicado em 28/06/2017, às 13h41

None

Grupo chegava a distribuir 800 mil cigarros por dia no país

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta quarta-feira (28), 15 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão contra uma das maiores quadrilhas de contrabando de cigarros do país. O grupo chegava a distribuir 800 mil cigarros vindos do Paraguai por dia, segundo a PF.

Foram colocados 120 agentes nas ruas para a ação, chamada de Operação Revanche. Os policiais cumprem mandados em São Paulo e no Paraná, onde o grupo criminoso atuava.

Com a distribuição dos cigarros, a quadrilha mantinha uma estrutura semelhante a de uma empresa, realizando a compra, guarda, venda e distribuição dos cigarros. O grupo movimentava R$ 1 milhão por dia, segundo a PF.

Os criminosos também chegaram a corromper servidores públicos, que deveriam atuar no combate ao contrabando. As operações do grupo ocorriam por meio de laranjas e empresas de fachada.Operação da PF mira maior grupo de contrabando de cigarros do Paraguai

As investigações da Polícia Federal começaram em 2014. Nesse tempo, a PF acredita que a quadrilha movimentou cerca de R$ 500 milhões. Os bens dos suspeitos foram bloqueados pela Justiça Federal de São Paulo.

Os investigados irão responder na Justiça pelos crimes de contrabando, corrupção passiva e organização criminosa. Somadas, as penas variam de um a oito anos de prisão.

Jornal Midiamax