Polícia

Justiça aceita pedido da defesa e adia julgamento de Thamara

Julgamento acontecerá em setembro 

Clayton Neves Publicado em 14/08/2017, às 21h34

None

Julgamento acontecerá em setembro 

O juiz Aluizio Pereira dos Santos aceitou pedido da defesa de Thamara Arguelho de Assis, 22 anos, acusada de matar a tiros a adolescente Victoria Correia Mendonça, 18 anos, no dia 19 de julho de 2016, e adiou o julgamento da ré, marcado a princípio para a próxima sexta-feira (18) e agora, remarcado para o dia 15 de setembro, Pas 8 horas, no Tribunal do Júri, em Campo Grande.Justiça aceita pedido da defesa e adia julgamento de Thamara

“Ante as razões apontadas pelo doutor defensor público, resigno a realização do julgamento em plenário do Júri que ocorrerá na data de 15 de setembro de 2017, às 8 horas, na segunda Vara do Tribunal do Júri”, diz a decisão.

Usando como justificativa evento da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, a defesa de Thamara solicitou à Justiça que adiasse o julgamento. Segundo o defensor, no mesmo dia em que havia sido marcado o julgamento, será realizada reunião ordinária do Conselho Superior da Defensoria Pública,  e por este motivo, o advogado que a representa não poderia comparecer.

No último dia 2, Thamara decidiu não comparecer ao próprio julgamento pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. O pedido feito a próprio punho foi aceito pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos dois dias depois. Para o magistrado, a decisão da jovem é reflexo do direito de silêncio

.A acusada está recolhida no Estabelecimento Penal Feminino “Carlos Alberto Jona Giordano”, de Corumbá, a 444 km de Campo Grande. Além de aguardar o julgamento, presa, e colecionar passagens desde 2011, quando ainda era uma adolescente, Thamara foi condenada recentemente, no último dia 5 de junho de 2017, a um ano e oito meses de restrição de fim de semana, por tráfico de drogas praticado em 2013. O regime da pena é aberto, mas está sendo cumprido fechado.

Jornal Midiamax