Rastreio do celular apontou para Vila Nhanhá

Depois de sair para trabalhar no último sábado (19) uma mulher de 29 anos, que é diarista, desapareceu na Capital. A mãe procurou a delegacia de polícia para registrar um boletim de ocorrência nesta quarta-feira (23), após procurar pela filha até no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

A mulher disse que a filha saiu para trabalhar no último sábado (19) como diarista para fazer uma faxina em uma residência próxima a um shopping- não soube dizer qual seria- e não retornou mais. A moça tem três filhos que estão sob os cuidados da avó.

Na delegacia, a mãe ainda disse que já procurou pela filha até no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), e que o celular dela está desligado, não conseguindo contato. A família rastreou o aparelho e a localização apontava para a Vila Nhanhá.​Família procura em Campo Grande diarista que desapareceu há 4 dias

Ela disse que a filha estava fazendo tratamento contra a dependência das drogas, e acha que ela pode ter tido uma recaída. A moça é magra, morena, cabelos lisos, pretos e longos e tem aproximadamente 1,60 de altura. O caso foi registrado como de pessoa.