Após depoimento, homem foi levado ao Imol para exames

​Foi ouvido na DEH (Delegacia Especializada em Homicídios de ), na manhã desta quarta-feira (2), um suspeito de envolvimento na morte do engenheiro agrônomo Sebastião Mauro Fenerich, 69 anos, encontrado carbonizado no porta-malas de um HB20 incendiado, no último dia 10 de julho, no Jardim Seminário. Nesta tarde, uma mulher, ainda não identificada, que teria recebido uma visita na vítima também presta depoimento.

Após primeiro depoimento ao delegado Márcio Obara, que durou mais de cinco horas, uma equipe da DEH levou o suspeito em uma viatura descaracteriza até o Imol (Instituto Médico de Odontologia) onde deve passar por exames de corpo de delito. Ainda nesta tarde, o delegado ouve uma mulher que teria recebido uma visita da vítima no dia do crime.

Caso

Envolvido em morte de engenheiro se apresenta à polícia e segue para Imol

A perícia na casa do agrônomo aconteceu ainda na noite do crime, logo após o trabalho das equipes no local em que o carro e o corpo foram encontrados. A residência estava revirada e duas armas, uma espingarda calibre 12 e um revólver 38, foram apreendidas.