Polícia

Dois meses após acidente, motociclista tem convulsão em casa e morre

Família acredita que a crise foi sequela da colisão 

Midiamax Publicado em 08/08/2017, às 11h08

None

Família acredita que a crise foi sequela da colisão 

As sequelas de um acidente de trânsito causaram a morte de Rodinaldo de Freitas, de 43 anos, em Ponto Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, nesta segunda-feira (8). No dia 31 de maio, o homem se envolveu em uma colisão enquanto conduzia uma motocicleta e chegou a ficar internado. Nesta noite sofreu uma convulsão e não resistiu.

De acordo com o boletim de ocorrência, foi o advogado da família de Rodinaldo que procurou a polícia para relatar sua morte. Ele explicou que no dia 31 de maio o cliente se envolveu em um acidente de trânsito, quando conduzia sua moto pela Rua Tapirapés.

No cruzamento da Rua São Sebastião, a vítima foi atingida por um carro de passeio, foi socorrido ao Hospital Regional da cidade, medicado e liberado. Na noite desta segunda-feira, pouco mais de dois meses depois da colisão, sofreu uma convulsão em casa e não resistiu. Segundo o advogado da família, a morte foi consequência das sequelas do acidente.Dois meses após acidente, motociclista tem convulsão em casa e morre

O condutor do veículo foi identificado pelas testemunhas como um paraguaio de 31 anos. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor na delegacia de Polícia Civil da cidade e vai ser investigado.

Jornal Midiamax