Autor se apresentou à polícia nesta quarta-feira

Acusado matar Reinaldo de Oliveira Alves, de 35 anos, após fazer disparos na rua, por causa de uma briga em um churrasco na cidade de distante 237 quilômetros de Campo Grande, se apresentou à polícia nesta quarta-feira (30) alegando legitima defesa para o crime.

Durante o depoimento Hugo Aparecido Sinfronio, de 41 anos, disse que estava em um churrasco com a família quando teria começado uma discussão entre ele e a esposa, por causa, das chaves de sua motocicleta que não achava. Os cunhados acabaram entrando na briga e o dono da casa interferido, sendo que todos foram embora da residência.

Já na casa do casal a briga teria recomeçado e um dos cunhados desferido um soco contra o vidro do veículo do casal, vindo a quebrá-lo. Ele ainda disse ter ligado por três vezes para a Polícia Militar que não atendeu ao chamado.

Em seguida, ele disse ter entrado novamente na residência para pegar um revólver calibre 38 e efetuou disparos para cima – Hugo disse não ter visto ninguém na rua neste momento. Logo após os disparos Hugo deixou o local a pé e percebeu que estava sendo seguido quando se escondeu em uma valeta.Acusado de matar homem após fazer disparos na rua alega legitima defesa

Reinaldo de Oliveira Alves foi atingido pelos tiros disparos por Hugo, sendo socorrido. Mas, na segunda-feira (28), ele não resistiu e morreu no hospital.

Durante a fuga ele disse ter perdido a arma. Hugo foi ouvido e liberado em seguida, mas o delegado que cuida do caso José Carlos Almussa não descarta a prisão do acusado, que responde pelo crime em liberdade, segundo o site Se Liga News.