Polícia

PM prende trio suspeito de roubo a mercados, farmácia, loja de roupa e pedestres

Armados, os suspeitos chegavam nos comércios em duas motocicletas 

Midiamax Publicado em 07/05/2016, às 12h45

None
trio.jpg

Armados, os suspeitos chegavam nos comércios em duas motocicletas 

Depois de uma onda de assalto a comércios na região oeste de Campo Grande, a Polícia Militar prendeu na noite desta sexta-feira (6) três homens envolvidos nos crimes. O grupo é suspeito de roubar quatro supermercados, uma farmácia, uma loja de roupa, um caminhão de bebidas e também celulares de pedestres.

A prisão aconteceu por volta das 23h50, quando policiais da força tática do 1º Batalhão da Polícia Militar e da guarnição do Coophatrabalho, realizavam ronda na Avenida João Júlio Dittmar, no Bairro Silvia Regina em buscas dos suspeitos. Os militares avistaram um rapaz em uma motocicleta Yamaha Fazer 150, placa OOQ-5364, com as mesmas características apontadas pelas vítimas.

O suspeito, que foi identificado como Wellington Batista da Silva Duarte, de 22 anos, conduzia a motocicleta que já havia sido flagrada por câmeras de segurança nos comércios roubados e por isso foi abordado pelos policiais. Durante busca pessoal, os militares encontraram R$ 150 com o suspeito e descobriram que a moto usada por ele era produto roubo.

A equipe foi então até a casa de Wellington, no Jardim Aeroporto e lá surpreendeu Lauro de Freitas Moreira, de 27 anos e Lessandro Alves da Cunha, de 20. No local ainda foi encontrada uma motocicleta Honda CG Titan, placa HTR-9543, também com as características do veículo usado em alguns dos roubos.

O trio foi preso e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, onde foram reconhecidos por dois comerciantes, um deles o proprietário do mercado Santa Catarina. No local, os bandidos chegaram a realizar disparos depois que a vítima, Altair Pereira da Rosa, de 68 anos, reagiu ao assalto.

O dono de um terceiro mercado, também foi até a delegacia e relatou que o grupo invadiu o estabelecimento e que Lauro e Lessandro, em posse de armas de fogo, levaram cerca de R$ 200 do caixa. Para a polícia os três envolvidos negaram serem os autores do crime.

Wellington chegou a afirmar que havia comprado a Yamaha Fazer azul de um desconhecido por R$ 1 mil e que não sabia que o veículo era roubado. Já Lauro alegou que a Honda Titan apreendida pertencia a um homem chamado Marcos, de quem ele pegou o veículo emprestado.

Com o trio ainda foram apreendidos vários celulares sem procedência. Em um deles, que estava com Lessandro, os policiais conseguiram contatar a namorada da vítima, que confirmou que o aparelho havia sido roubado por homens armados em uma motocicleta na quinta-feira (5).

Os suspeitos então foram presos em flagrante e o caso foi registrado como roubo majorado pelo concurso de pessoas e associação criminosa, receptação, roubo majorado pelo emprego de arma.

Veja a ação dos bandidos em uma farmácia:

Jornal Midiamax