Polícia

Mistério: adolescente desaparece de casa de apoio na Capital

Mãe procura por jovem há mais de 20 dias

Midiamax Publicado em 01/08/2016, às 16h08

None
_mg_7523-1.jpg

Mãe procura por jovem há mais de 20 dias

Maria da Conceição da Silva Ferreira, de 53 anos, viu o sonho de uma vida melhor em outro Estado se transformar em pesadelo. Ela e a filha, Sheila Teixeira da Silva, de 16 anos, chegaram em Campo Grande há quase dois meses. O objetivo era conseguir um emprego e reconstruir a vida, no entanto, tudo mudou no dia 8 de julho, quando a jovem desapareceu da Cedami (Casa de Apoio aos Imigrantes).

Maria da Conceição conta que ela e a filha vieram para Capital para que ela pudesse trabalhar. Além de conseguir um emprego e melhorar as condições de vida, ela pretendia juntar dinheiro para ajudar a pagar a cirurgia de outra filha que mora no interior de São Paulo.

Depois de mais de um mês sem perspectiva de trabalho, ela e a filha decidiram retornar para perto da família, porém no dia da viagem, a jovem desapareceu.“A gente estava no quarto e ela disse que desceria para pegar água para tomar remédio e não votou. Estranhei e fui atrás dela, mas soube que ela tinha desaparecido. Ninguém me deu uma informação sobre ela".

A primeira suspeita era de que a jovem tivesse sido sequestrada. "Algumas pessoas de mais idade que moram lá disseram que ela foi raptada. Eu não sei o que aconteceu. A minha filha é tudo pra mim e estou morrendo aos poucos”, declara a mãe desesperada.

Amilton Fernandes Alvarenga, Administrador do Hospital São Julião, mantenedor do Cedami, confirma o desaparecimento “Informamos o caso ao Conselho Tutelar e à Polícia Civil e eles estão investigando. Temos imagem de monitoramento que mostra ela saindo da Casa de Apoio, mas só posso fornecer com ordem judicial”, afirma.

Até o momento não há informações sobre o paradeiro da jovem. A equipe de reportagem do Jornal Midiamax tentou falar com o delegado titular da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) onde o caso foi registrado, mas as ligações não foram atendidas. As ligações também não foram atendidas no Conselho Tutelar.

Jornal Midiamax