Ele teve liberdade provisória concedida

Na terça-feira (17), Francisco da Silva Xavier, de 46 anos, teve liberdade provisória concedida pelo Judiciário. Ele foi preso apontado pela polícia como autor do homicídio de Gilvan Barbosa dos Santos, de 38 anos, para quem alugava um imóvel em Sonora, cidade a 351 quilômetros da Capital.

De acordo com informações do processo de Francisco, ele terá obrigações a cumprir, embora responda pelo crime em liberdade. Até o dia 10 de cada mês ele deve comparecer em juízo e justificar e informar atividades e endereços, além de ser proibido de se ausentar do município. Além disso, Francisco deve estar em casa todos os dias a partir das 19 horas e não pode sair antes das 6 horas, inclusive fins de semana e feriados, a menos que seja para trabalho.

O locatário ainda recebeu autorização para participar dos cultos de uma igreja do município, aos domingos. O descumprimento de qualquer um dos pontos pode resultar na prisão preventiva de Francisco. Polícia Militar e o delegado titular do município foram informados sobre a liberdade do suspeito.

Homicídio

Francisco locava um quarto para Gilvan e teria descoberto que o inquilino comercializava entorpecentes no local. “Depois que descobri que ele estava usando o quarto como ponto de tráfico de drogas disse que não concordava e pedi para ele sair, desde então o cara começou a me ameaçar dizendo que eu era cagueta e por isso iria matar a mim e minha família” disse Xavier.Locatário que matou suspeito de tráfico esfaqueado está em liberdade

Segundo a delegada que atendeu ao caso, Silvia Elaine Giradi dos Santos, o corpo da vítima foi encontrado por vizinhos e tinha ao menos 24 golpes de faca. A cena do crime foi alterada por Francisco, que foi preso na BR-163, em direção a Coxim. O autor do homicídio ainda disse que teria procurado o inquilino para conversar, mas ao avistá-lo, Gilvan fez gesto que pegaria algo na cintura, momento em que o locatário partiu para cima dele com a faca.

“Ou era ele ou eu, fiz para me defender e proteger meu filho, minha nora, meus sobrinhos e minha netinha” disse Francisco. Ele foi levado para o Estabelecimento Penal Masculino de Coxim, onde cumprirá pena por homicídio qualificado por motivo fútil.