Polícia

Agente penitenciária é liberada e presas são transferidas depois de rebelião

A Polícia Militar participou das negociações 

Midiamax Publicado em 21/11/2016, às 17h10

None
93332_610.jpg

A Polícia Militar participou das negociações 

A agente penitenciária feita refém na manhã desta segunda-feira (21) por três presas do Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, foi liberada por volta das 12h30. A servidora foi solta depois que a transferência das mulheres para outros presídios foi autorizada.

Segundo a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), a rebelião começou às 10 horas, quando a agente penitenciária retirou uma das presas da cela para atendimento. Neste momento, ela e outra interna que estava no local renderam a servidora com uma tesoura escolar, tomaram a chave e liberaram  a terceira envolvida, que estava em um pavilhão diferente.

Agentes penitenciários de folga e de outras unidades prisionais da cidade foram até o presídio para reforçar a segurança. Policiais militares da Rotai (Rondas Ostensivas e Táticas do Interior) também foram ao estabelecimento penal e ajudaram nas negociações com as suspeitas que exigiam ser transferidas para Campo Grande. As outras internas do presídio estavam no banho de sol e não participaram da ação.

Juceli Jiordana Costa da Silva, Luzinete Barbosa Gonçalves e Maria Wankla Rosa da Silva, estavam no presídio há cerca de quatro meses e foram transferidas para outras unidades prisionais do Estado, onde ficarão em celas disciplinares. Em nota, o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, afirmou que a transferência foi autorizada para “garantir a segurança na unidade prisional e a integridade física da agente”.

Ainda conforme a Agepen, em virtude a ação desta manhã, as três presas ficarão em um regime de segurança mais rigoroso. A agente penitenciária feita refém foi liberada sem ferimentos. Ela foi dispensada do serviço e será acompanhada pelo Núcleo de Atendimento Psicossocial da Agepen.

(Foto: JP News)

Confira vídeo:

Jornal Midiamax