Suspeito não foi encontrado

Na noite de terça-feira (11), após ter a residência incendiada, o suspeito de matar o adolescente de 16 anos a tiros no Jardim Carioca fugiu e não foi localizado pela polícia. Um vizinho o teria visto sair de casa armado antes do , dizendo que se vingaria do menino, que teria furtado o imóvel.

De acordo com a polícia, no local do incêndio testemunhas disseram que algumas pessoas teriam ateado fogo na casa do possível autor do homicídio. Policiais militares e Corpo de Bombeiros estiveram na casa e documentos do morador, um homem de 49 anos, foram encontrados. Os militares então conversaram com um vizinho.

A testemunha relatou que durante a tarde, sem saber precisar o horário, o vizinho foi até ele dizendo que haviam entrado na residência e furtado alguns objetos. O homem então contou que viu o adolescente cometer o furto no local acompanhado de outros jovens. O morador teria dito que “daria um jeito” no adolescente.

O suspeito foi visto saindo do local em um Gol branco, levando uma espingarda. A testemunha revelou aos policiais que momentos depois ficou sabendo do homicídio. Ainda segundo o vizinho, após o crime, várias pessoas foram até a casa do suspeito e atearam fogo, fugindo pela casa ao lado, do adolescente.

Relembre o caso

O jovem de 16 anos foi assassinado a tiros em um campo de futebol no Jardim Carioca, por volta das 16h30. Segundo o tenente Paulo Cordeiro Ramiro, do Corpo de Bombeiros, assim que os socorristas chegaram, fizeram atendimento prévio para tentar salvar a vida do jovem, que ainda apresentava pulsação, realizando uma massagem cardíaca. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel à Urgência) chegou em seguida e socorreu a vítima, que não resistiu.

O adolescente foi alvejado com um tiro que entrou pelo lado direito do corpo e se alojou no tórax, no lado esquerdo. Ainda não há informações prévias sobre a circunstância do crime nem a motivação, mas, segundo informações da Polícia, um suspeito teria atirado com uma espingarda e fugido em um veículo Gol.

A delegada Franciele Candite, responsável pelo caso, informou que ao que tudo indica a vítima pode ter sido morta por vingança, já que apurações preliminares levam a crer que o adolescente seria o autor de alguns furtos na região e o autor do assassinato, um vizinho.