Polícia

Suspeito atira em vítima durante assalto a padaria e rouba moto para fugir

A Polícia Militar faz buscas na região

Renata Portela Publicado em 08/10/2015, às 13h51

None
img-20151008-wa0059.jpg

A Polícia Militar faz buscas na região

Na manhã desta quinta-feira (8), por volta das 9 horas, os donos de uma padaria localizada na Rua Wanderley Pavão, no Jardim Aeroporto, em Campo Grande, foram vítimas de assalto à mão armada. Eles foram ameaçados por um rapaz, que portava uma arma de fogo, e tiveram o dinheiro do caixa roubado.

Segundo a Polícia Militar, que esteve no local, o assaltante é um rapaz baixo e magro. Equipes da polícia fazem buscas pelo suspeito na região. A informação passada pelos militares é de que o assaltante chegou ao local ameaçando os donos da padaria com a arma de fogo. Ele agrediu a mulher com uma coronhada e chutes e ainda disparou contra o homem, que conseguiu desviar do projétil.

Os tiros atingiram as paredes da padaria e o assaltante roubou R$ 100 do caixa. Segundo informações da polícia, esta é a terceira vez que o estabelecimento é assaltado. O bandido chegou ao local em uma motocicleta e, na fuga, se atrapalhou. O dono da padaria conseguiu tomar a chave do veículo, momento em que o suspeito começou a fugir, correndo, e a vítima ainda o perseguiu.

Roubo de motocicleta

Um estoquista, de 30 anos, que mora na Rua Heitor Vieira de Almeida, saía para o trabalho quando viu o assaltante correndo e sendo perseguido pelo dono da padaria, mas não deu importância ao fato. Ele contou para a equipe de reportagem do Jornal Midiamax que desceu da motocicleta para fechar o portão da casa e, quando retornou, o assaltante o ameaçou com a arma.

Segundo a vítima, o rapaz dizia “desce e corre para dentro da sua casa”, ela tentou negociar com o assaltante e disse que estava indo trabalhar, mas o suspeito continuou com as ameaças. O homem teve a Honda Fan, preta, placa HTR-3560 de Campo Grande (MS) roubada e ficou assustado, pois nunca tinha sido assaltado.

O caso deve ser registrado na 7ª Delegacia de Polícia Civil como roubo majorado pelo emprego de arma.

Jornal Midiamax