Polícia

Polícia não tem pista de criminosos que mataram jogador a tiros em campo

Testemunhas são ouvidas

Renata Portela Publicado em 05/11/2015, às 15h48

None
executado-ponta_pora.jpg

Testemunhas são ouvidas

A Polícia Civil de Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande, ainda não tem pistas dos criminosos que mataram Anderson José Correa, de 31 anos. O crime ocorreu em um campo, onde ocorria uma partida de futebol, na noite de terça-feira (3).

De acordo com o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, Jarley Inácio de Souza, as pessoas que estavam no local na hora do crime, testemunhas oculares, estão sendo ouvidas desde quarta-feira (4). Até o momento, não há identificação dos autores do crime.

Homicídio

O caso aconteceu na Associação dos Funcionários dos Correios, localizado Rua Belmiro de Albuquerque com a Rua Vital Brasil no Bairro Residencial Ponta Porã I. Os autores chegaram em uma motocicleta estrangeira no local.

O rapaz que estava na garupa desceu da moto, foi até o campo de futebol e sacou uma pistola 9mm. Ele ordenou que Anderson se deitasse no chão, onde foi executado com quatro disparos na cabeça. Após o crime, os autores fugiram. A vítima tinha passagem policial por tráfico de drogas.

Jornal Midiamax