Vítima foi abordada na saída de uma consulta ao dentista

Uma mulher de 52 anos foi mais uma vítima do ‘golpe do bilhete premiado’ em . De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima foi abordada pela golpista na saída de um consulta ao dentista. Ela acabou deixando R$ 25 mil com uma das golpistas, que fugiu.

A vítima relatou aos policiais que estava na Rua Rio Grande do Sul, quando foi abordada por uma mulher, que disse se chamar “Dalva”. Ela mostrou um suposto bilhete de loteria premiado. A golpista disse à vítima que havia sido premiada com R$ 6 milhões e que não iria conseguir resgatar o prêmio, pois era analfabeta, não tinha documentos e morava em Uberlândia (MG).

Logo em seguida, outra mulher, que se identificou como “Laura”, se aproximou e ofereceu ajuda. “Laura” disse ter confirmado o prêmio em uma lotérica próxima e induziu a vítima a dar R$ 25 mil para suposta ganhadora, como uma forma de provar que as duas estariam realmente dispostas ajudar “Dalva” a retirar o prêmio. Como recompensa, a ganhadora daria R$ 700 mil para as duas.

“Laura” disse que iria para casa e na volta, entregou para “Dalva” um suposto pacote com dólares.  A vítima sacou R$ 25 mil e ficou andando de carro com as duas mulheres.

Conforme o registro, a vítima relatou que em determinado momento, a suposta ganhadora desceu do carro e disse que não acreditava nas duas mulheres. “Laura” ficou com o dinheiro no carro, inventou uma desculpa da para vítima descer do veículo, e seguida, também sumiu.

O caso foi registrado como na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro de Campo Grande.