Polícia

Motociclistas que trocaram tiros com PM queriam caminhonete de empresário

Eles tamparam a placa com fita adesiva

Midiamax Publicado em 03/07/2015, às 18h58

None
img-20150703-wa0078.jpg

Eles tamparam a placa com fita adesiva

O proprietário da serralheria da Vila Nasser, região norte de Campo Grande, contou para a reportagem do Jornal Midiamax que a dupla chegou no local querendo a caminhonete S-10 da família. O fato ocorreu por volta das 13 horas desta sexta-feira (3).

Valmir Soares da Silva, de 44 anos, era o piloto da motocicleta Honda CG 125 Titan, azul, placa HSW-6723, de Terenos (MS), que teve a placa tampada com fita adesiva, e Eduardo Benedito do Amaral, de 55 anos, o garupa. Eles passaram em frente ao local quando pai e filho chegavam.

“Foi o tempo de abrir a portão, que eles deram meia volta e vieram para cá”, lembra o empresário de 43 anos, que teve o nome preservado. “O garupa desceu do veículo de capuz, capacete e com a arma em punho, falando ‘cadê a S-10 preta? Cadê a S-10 preta?’”, diz.

Em seguida, amarraram pai e filho com fitas adesivas trazidas por eles. “A gente tinha deixado a caminhonete em casa, então eles pegaram as correntes e os celulares”, conta.

Ao sair do local, o garupa foi surpreendido pelo policial de folga, que foi chamado por uma vizinha que viu a ação. Houve trocas de tiros, luta e os dois foram capturados.

A polícia investiga se a placa da motocicleta usada pela dupla foi alterada. Além disso, será investigada a origem do revólver calibre 38 usado pelos criminosos.

Susto

Para tentar se livrar do flagrante, Eduardo falou para equipe de reportagem do Jornal Midiamax que a ação não se tratava de um assalto, mas a intenção era dar um susto nas vítimas. “Eles estavam mexendo com a mulher do meu amigo, a gente veio aqui para colocar eles na linha. Era só um susto”, comentou.

Jornal Midiamax