Polícia

Fim de semana mais violento do ano em MS teve 1 morte a cada 3 horas

Dezesseis morreram entre sábado e domingo (27)

Renata Portela Publicado em 28/09/2015, às 13h15

None
893e1550899b7fb4a8ad4c421e0fc793.jpg

Dezesseis morreram entre sábado e domingo (27)

O fim de semana dos dias 26 e 27 foi marcado por 9 acidentes com morte, além de 6 homicídios em Mato Grosso do Sul. Foram registradas 16 mortes, que ocorreram nas cidades de Campo Grande, Dourados, Coxim, Corumbá, Itaquiraí, Jaraguari, Terenos, Iguatemi e Nova Andradina.

Acidentes de trânsito

Na madrugada de sábado (26) , Aparecida Batista de Oliveira, de 64 anos, e Natália Almeida de Freitas, de 17 anos, foram vítimas de um acidente na BR-267. Elas viajavam para Campo Grande, onde visitariam o detento Rodinello Cesar de Oliveira, de 30 anos, filho de Aparecida e marido de Natália. Elas estavam em uma picape Strada, que colidiu na traseira de uma carreta bitrem, que teria freado bruscamente na rodovia.

Três acidentes com morte ocorreram na manhã de sábado, em Campo Grande. Guilherme Figueira de Carvalho, de 21 anos, morreu após colidir a Honda Titan que conduzia em uma árvore, na Vila Santa Luzia. Ele voltava de uma festa no momento do acidente. Na Rodovia MS-080, colisão frontal entre uma Silverado e um Ford Belina vitimou Etiene Souza Mendonça, de 52 anos. A caminhonete teria invadido a pista contrária e atingido a Belina, que era conduzida pela vítima.

Enemar dos Santos Barbosa, de 23 anos, perdeu o controle do Gol que dirigia, no macroanel rodoviário da Capital, colidindo frontalmente em uma carreta. O carro da vítima ainda rodou na pista antes do acidente e chovia no momento da colisão. O jovem ficou preso nas ferragens e morreu no local.

Na noite de sábado, outras três pessoas foram vítimas de acidentes, em cidades do interior do Estado. Braz Cabreira, de 60 anos, que trabalhava como guardador de carros, foi atropelado por um motociclista embriagado, que trafegava a mais de 110 km/h. A vítima atravessava a Avenida Marcelino Pires quando foi atingida pela moto e, por causa da gravidade dos ferimentos, acabou morrendo no local.

Wagner Vicente da Silva, de 44 anos, colidiu a motocicleta que pilotava na traseira de uma carreta, na BR-163, próximo de Jaraguari. O motorista entrava no pátio de um posto de combustíveis, quando percebeu que Wagner havia colidido a moto na carreta. Socorristas foram acionados, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

Na Rodovia MS-487, Josimar Bispo da Silva, de 27 anos, morreu após entrar com o carro embaixo de um caminhão. Ele conduzia um Gol, quando entrou na frente de um caminhão Scania, com duas carretas reboque. O caminhoneiro ainda disse que tentou desviar do veículo, mas não teve tempo. Josimar morreu preso nas ferragens e o corpo foi retirado do local pelo Corpo de Bombeiros.

No domingo (27), por volta das 6 horas, Caio Machado de Andrade, de 21 anos, morreu após colidir a motocicleta que pilotava em um muro. O jovem era morador de Dourados e teria perdido o controle da direção. Ele subiu no meio-fio e bateu de frente na mureta de um túnel. Ele foi lançado contra o paredão e morreu após sofrer múltiplas fraturas.

Em Coxim, Vanderlei Alves de Souza, de 45 anos, morreu ao ser atropelado por um trator. Ele viajava com outras 5 pessoas em cima do trator Valva, em direção a uma fazenda no Pantanal, quando caiu do veículo. Uma das rodas do trator passou por cima da cabeça de Vanderlei, que morreu na hora.

Homicídios

Renan Cristian Oliveira Moreira, de 20 anos, foi encontrado morto pela mãe, de 39 anos. A mulher, moradora de Dourados, foi até a casa onde o filho morava sozinho e o encontrou morto no chão da sala,  com mais de 30 facadas. A Polícia Civil ainda investiga o caso e, a princípio, ele foi vítima do esfaqueamento na tarde de sábado.

Já na noite de sábado, Luciano Augusto Gonçalves, de 38 anos, foi morto a tiros na fazenda em que trabalhava, em Corumbá, após discussão por causa do volume de uma caixa de som. Ele teria discutido com Ademesiano Espíndola de Sousa, de 18 anos, que atirou na caixa durante a briga. O jovem ainda esperou Luciano dormir e disparou 6 vezes contra a vítima, que não resistiu.

Na madrugada de domingo, Alcir Schaustz Peres, de 37 anos, foi morto a tiros na frente da namorada, em Dourados. O casal estava na caminhonete da vítima, quando o ex-namorado da jovem, de 23 anos, chegou ao local em uma motocicleta. Ele disparou várias vezes contra Alcir, que ainda foi socorrido, mas morreu no hospital.

Ainda durante a madrugada, Marcos Paulo da Silva Oliveira, de 39 anos, foi encontrado morto a facadas na frente de casa. Ele havia saído para dar carona para um amigo e, na volta, passou em um bar para comprar bebidas. Testemunhas afirmam que um rapaz, de bicicleta, parou no local e esfaqueou Marcos Paulo, que ainda andou até a casa dele. A irmã, de 41 anos, o encontrou caído na calçada e acionou o socorro, mas Marcos não resistiu.

Já na manhã de domingo, Adércio Gomes, de 40 anos, foi encontrado morto na frente de um bar em Iguatemi. Ele havia brigado e agredido a mulher na noite anterior e há suspeita de que o sobrinho de Adércio tenha matado o homem a facadas para vingar as agressões.

No domingo à noite, Mateus William Ávalo Franca, de 29 anos, foi morto esfaqueado. Ele e o irmão participavam de um leilão em Terenos, quando se envolveram em uma briga. A confusão teve início quando um homem provocou a namorada de Mateus. Durante confusão generalizada, Mateus foi atingido por um golpe no coração. Ele foi socorrido, mas chegou morto ao posto de saúde da Capital.

Jornal Midiamax