Acusado de matar mulher afogada será julgado em Ribas do Rio Pardo

O julgamento será onde ocorreu o crime
| 26/06/2015
- 03:55
Acusado de matar mulher afogada será julgado em Ribas do Rio Pardo

O julgamento será onde ocorreu o crime

Alex Arlindo Anacleto de Souza de 32 anos, é acusado de matar afogada a ex-mulher Isis Caroline da Silva Santos, 24, no Rio Mutum, na zona rural de Ribas do Rio Pardo, município a 100 quilômetros de Campo Grande, no dia 6 de junho deste ano. Pelo fato da jovem ter desaparecido na Capital e ter sido assassinada em Ribas do Rio Pardo, o julgamento será onde ocorreu o crime.

De acordo com o juiz titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Alberto Garcete, embora a vítima tenha desaparecido em Campo Grande, seu corpo foi localizado na cidade de Ribas do Rio Pardo. Além disso, frisou o magistrado que o acusado (ex-companheiro da vítima), em seu interrogatório, afirmou que afogou a vítima no riacho localizado próximo da rodovia, após a saída da cidade de Ribas do Rio Pardo.

Sendo assim, de acordo com o art. 70 do Código de Processo Civil, que estabelece que a ação criminal deve tramitar no local em que tiver sido consumado o crime, o magistrado declarou a incompetência do juízo da Capital para processar o feito, determinando sua remessa para a comarca onde os fatos ocorreram.

Veja também

Um homem de aproximadamente 30 anos foi atingido com vários tiros na frente de casa...

Últimas notícias