Polícia

Prédio da Fundac vai continuar pichado até realização de perícia policial

As palavras pichadas no prédio da Fundac (Fundação Municipal de Cultura de Campo Grande) continuarão estampadas na parede do órgão até que seja feita a pericia no local. Esta foi a orientação passada para a presidente Juliana Zorzo pela Polícia Civil de Campo Grande. De acordo com Zorzo, a pintura só não aconteceu em virtude do […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 19h20

None

As palavras pichadas no prédio da Fundac (Fundação Municipal de Cultura de Campo Grande) continuarão estampadas na parede do órgão até que seja feita a pericia no local. Esta foi a orientação passada para a presidente Juliana Zorzo pela Polícia Civil de Campo Grande.

De acordo com Zorzo, a pintura só não aconteceu em virtude do pedido da polícia. “Pediram para esperar a pericia, senão já estava pintado”, diz. Durante a madrugada desta quarta-feira (17) foram escritas no muro as palavras: “macumba”, “Zorzo” e “dane-se”.

Ainda conforme Zorzo, alguns comércios próximos à Fundac possuem câmeras de segurança e as imagens serão cedidas para a polícia. O caso deve ser investigado pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista).

Pichação

O crime aconteceu durante a madrugada de quarta-feira (17). O guarda do prédio ouviu barulhos durante a noite e foi até a porta para saber o que era, quando se deparou com três pessoas saindo em duas motocicletas.

“Não sabemos quem são as pessoas que fizeram isso, mas prefiro acreditar que elas não estão ligadas a movimento da umbanda. O que fizeram é um ato de vandalismo, isso é crime, mais cedo ou mais tarde terão de pagar por isso”, ressaltou. Zorzo procurou a polícia e registrou boletim de ocorrência para denunciar as pichações.



Jornal Midiamax