Polícia

Polícia segue sem suspeitos de divulgar fotos íntimas de adolescente em rede social

A polícia continua encontrando dificuldades para identificar o responsável em divulgar as fotos íntimas de uma adolescente de 16 anos na rede Instagram. As investigações começaram tão logo a mãe da adolescente fazer a denúncia junto à Delegacia Especializada na Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), no dia 29 de novembro do ano passado. […]

Arquivo Publicado em 27/01/2014, às 15h30

None
669933025.jpg

A polícia continua encontrando dificuldades para identificar o responsável em divulgar as fotos íntimas de uma adolescente de 16 anos na rede Instagram.

As investigações começaram tão logo a mãe da adolescente fazer a denúncia junto à Delegacia Especializada na Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), no dia 29 de novembro do ano passado.

As imagens foram postadas em uma conta fake (falsa) que foi retirada do ar logo após a divulgação do fato, dificultando a ação policial.

Foi encaminhada uma correspondência à empresa responsável pela administração do Instagram nos Estados Unidos. Depois de mais de um mês de espera, a empresa respondeu que somente atenderia ao pedido de informações se houvesse uma solicitação judicial.

Segundo o delegado Paulo Sérgio Lauretto, isto já está sendo providenciado, sendo esperada uma resposta o mais rápido possível.

Segundo a versão da adolescente, ela teria feito as fotos em casa com um aparelho celular. Alguns dias depois foi a uma festa, ingeriu bebida alcoólica e alguém teria aproveitado a oportunidade para roubar o cartão de memória, que continha as fotos, postando-as na rede social.

Sem conseguir as informações da empresa norte-americana, a polícia ainda não tem  suspeito da divulgação das fotos.

Jornal Midiamax