Polícia

Polícia investiga incêndio em fábrica de piscina e diz que ainda é cedo para apontar causas

A Polícia Civil investiga as causas do incêndio na fábrica de piscina Aqua New. De acordo com o delegado Dmitri Érik Palermo, da 3ª DP de Campo Grande, foi realizada uma perícia na segunda-feira (17). “Participaram quatro peritos, engenheiro elétrico e civil. Eles fizeram os levantamentos necessários para fazer uma análise das causas”, explica. Sobre […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 19h58

None
1123633512.jpg

A Polícia Civil investiga as causas do incêndio na fábrica de piscina Aqua New. De acordo com o delegado Dmitri Érik Palermo, da 3ª DP de Campo Grande, foi realizada uma perícia na segunda-feira (17). “Participaram quatro peritos, engenheiro elétrico e civil. Eles fizeram os levantamentos necessários para fazer uma análise das causas”, explica. Sobre as causas do incêndio, o delegado diz ainda é cedo para apontar o que teria dado início ao fogo.


Ainda conforme Palermo, estão previstos para esta semana o depoimentos de funcionários e proprietários da fábrica de piscina.


Incêndio – O incêndio de grandes proporções teve início por volta das 12 horas da sexta-feira (14). De acordo com a proprietária Dirce Maria Bernardes, 50 anos, uma testemunha garante que o fogo veio do fio de alta tensão e entrou na fábrica. Já a Enersul rebateu a informação, informando que não há qualquer relação do incêndio que atingiu a fabrica de piscinas.


Para combater o incêndio foram usados 84 mil litros de água e seis viaturas do Corpo de Bombeiros foram chamadas para dar assistência ao combate ao incêndio.  Como o material que estava no local é altamente inflamável, chamas e uma grande nuvem de fumaça podem ser vistas de vários pontos da cidade.

Jornal Midiamax