Polícia

Polícia Civil flagra retaliação a homicídio em meio a investigação na Rua Jurema

No caminho para apurar um homicídio na Rua Jurema, localizada no Bairro Vila Rica, Zona Norte da Capital, a Polícia Civil assistiu a retaliação do crime e prendeu familiares da vítíma que tentavam fazer justiça com as próprias mãos. Um jovem identificado como Maxi foi assassinado por um colega da região, chamado de Arlindo, que […]

Arquivo Publicado em 11/02/2014, às 10h00

None
1360359815.jpg

No caminho para apurar um homicídio na Rua Jurema, localizada no Bairro Vila Rica, Zona Norte da Capital, a Polícia Civil assistiu a retaliação do crime e prendeu familiares da vítíma que tentavam fazer justiça com as próprias mãos. Um jovem identificado como Maxi foi assassinado por um colega da região, chamado de Arlindo, que até o momento encontra-se foragido. O crime ocorreu às 22h45 desta terça-feira (11).

Indignado com a morte de Maxi, o pai e os irmãos tentaram atear fogo no carro da família de Arlindo, que segundo moradores da rua, já teve passagens policiais. No momento que o carro começava a ser incendiado o carro da Polícia Civil entrava na rua, que tem início na Avenida Ceará. O homicídio teria ocorrido na mesma via, no número 345,
“Não conseguimos investigar ainda. No caminho vimos o carro e logo descobrimos que era um evento relacionado ao homicídio”, afirmou o investigador da Polícia Civil, Paulo César. 
Acostumados com a tranquilidade do bairro, moradores foram pegos de surpresa com a chegada de um caminhão do Corpo de Bombeiros, uma unidade móvel de atendimento, uma viatura da Polícia Militar e outra da Tropa de Elite que fizeram o reforço para a Polícia Civil na ocorrência. 
Conforme residentes que preferiram não se identificar, o jovem teria envolvimento com drogas, assim como Arlindo, fato que vem preocupando moradores do local, dado o aumento de viciados na região, que transitam à noite, principalmente nas ruas Jurema, Xingú e Tapajós. 
Jornal Midiamax