Polícia

Durante palestra em colégio, policial descobre que aluna era aliciada por padrasto

Na última sexta-feira (30 de maio), uma policial militar do 7º Batalhão de Polícia Militar, de Aquidauana, município distante 143 quilômetros da Capital, recebeu uma denúncia de uma criança, de 7 anos, que disse ser vítima de abuso de seu padrasto. De acordo com a assessoria do 7º BPM, a policial Jaqueline, instrutora do Programa […]

Arquivo Publicado em 04/06/2014, às 15h24

None


De acordo com a assessoria do 7º BPM, a policial Jaqueline, instrutora do Programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), ministrava uma palestra para alunos do quinto ano de uma escola municipal. Ela falava que as crianças e os adolescentes devem ser amigos da Polícia Militar e que em qualquer situação de perigo ou violência deveriam procurar as autoridades.

Durante o intervalo, algumas crianças procuraram a instrutora e contaram sobre uma menina, de 7 anos, também aluna daquele colégio, que estava sofrendo violência sexual em casa. A policial identificou a menina e tentou conversar com ela.

A criança contou que sofria abusos de seu padrasto e disse que ele fazia isso escondido de sua mãe. Ela ainda falou que sofria ameaças e não contava para sua mãe por saber que ela gostava muito do homem.

A policial militar procurou a direção do colégio e identificou a família da criança. Na segunda-feira (2), policiais militares e civis foram até a casa da família e encontraram o homem, de 31 anos. Ele tentou se passar por outra pessoa, mas foi identificado. Os policiais também constataram que ele tinha um mandado de prisão em aberto por homicídio.

Na delegacia, o homem confessou que estava aliciando sua enteada. Ele responderá por estupro de vulnerável e também pelo crime de homicídio, pelo qual já tinha mandado de prisão, cometido em Ponta Porã.



Jornal Midiamax